Pesquisadores

 

Comissão Científica

 

Henrique Carneiro (Coordenador do LEHDA)

Historiador, bacharel, mestre e doutor em História Social pela USP. Realizou estágios acadêmicos na França e na Rússia. Foi durante cinco anos (1998-2003) professor na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Atualmente é professor na cadeira de História Moderna no Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP). Publicou seis livros e diversos artigos para jornais e revistas acadêmicas. Sua linha de pesquisa atual aborda a história da alimentação, das drogas e das bebidas alcoólicas.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797590T1

 

 

 

Luís Fernando Tófoli

Psiquiatra. Graduado em Medicina pela Universidade de São Paulo com residência médica em psiquiatria pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP (2000). Doutor em Medicina (Psiquiatria) pela Universidade de São Paulo sendo hoje docente do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas. É também co-fundador e coordenador do Laboratório de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos (LEIPSI).

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798165Y9

 

 

 

Ruy Braga

Sociólogo, graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mestre e doutor pela mesma universidade. Possui livre-docência pela Universidade de São Paulo (USP). Foi diretor do Centro de Estudos de Direitos da Cidadania de 2007 a 2010, secretário de redação da Revista Outubro vinculada ao Institudo de Estudos Socialistas (2000-2012) e atualmente é editor adjunto da Revista Sociedades sem Fronteiras. Desde 2007, junto a Marco Aurélio Santana, coordena o GT "Sindicato, trabalho e ações coletivas" da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS). É prsidente da Comissão Central de Redursos Humanos (CCRH-USP) e também professor associado do Departamento de Sociologia da FFLCH.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4760582H3

 

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Lucas Avelar (Coordenador do LEHDA)

Historiador, bacharel e mestre em História Social pela FFLCH-USP. Desde 2011, é professor de História da América e do Brasil na Universidade Estadual de Roraima. Desenvolveu pesquisa sobre os usos de bebidas alcoólicas na época moderna, especialmente no Brasil, em sua dissertação de mestrado intitulada A moderação em excesso: estudo sobre a história das bebidas na sociedade colonial. Atualmente, realiza pesquisa de Doutorado em que estuda a questão do álcool e das drogas no período de colônia e Império do Brasil.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4256856D5

 

 

 

 

Cauê Tanan (Secretário do LEHDA)

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da FFLCH/USP, é bacharel em História pela mesma faculdade. Desenvolve pesquisa sobre alimentação e substâncias psicoativas de povos indígenas com ênfase no estudo sobre processos de alcoolização (festas e consumo de bebidas). Atualmente, realiza pesquisa sobre a relação entre produção/consumo de caxiri e produção de memória no Alto Rio Negro (Noroeste Amazônico) em contraste com iniciativas pombalinas condenatórias contra a embriaguez dos índios no século XVIII. É membro do Fórum sobre Violações dos Direitos dos Povos Indígenas.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4683910A8

 

 

 

Adriana Salay Leme

Licenciada (2010) em História e mestre em História Social (2015) pela Universidade de São Paulo. Atualmente é doutoranda em História Social na Universidade de São Paulo onde pesquisa Josué de Castro e a fome no Brasil entre 1930 e 1970 e temas relacionados à história da alimentação. É professora da pós graduação do SENAC - Gastronomia: História e Cultura e diretora do C5 - Centro de Cultura Alimentar Câmara Cascudo.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4248219J6

 

 

 

 

Alexandre Varella

Fez mestrado e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo. É docente permanente do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos Latino-Americanos (IELA) e professor do Bacharelado em História, na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Pesquisador em história cultural (Nova Espanha e Peru nos séculos XVI e XVII), etno-história (Andes e Mesoamérica) e historiografia (crônicas do Novo Mundo) na temática da alimentação e das drogas. Também é associado ao Centro de Estudos Mesoamericanos e Andinos (CEMA/USP), ao Núcleo de Estudos Interdisciplinares de Psicoativos (NEIP) e à União do Vegetal (UDV). Visitou lugares e rituais do uso de enteógenos no México, Bolívia, Peru e Brasil.    

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4791142J4

 

 

Carlos Torcato

Licenciado, em 2008, e mestre, em 2011, em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É especialista em Segurança Pública e Cidadania pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (UFRGS). Atualmente é doutorando em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Durante a graduação e o mestrado, pesquisou os jogos ilícitos, a repressão aos crimes sem vítima e as representações sobre o “vício” durante a República Velha. Na especialização, estudou o sistema de justiça criminal de Porto Alegre, em fins dos anos 1920, e a influência do discurso médico na prática forense nos crimes de tráfico de entorpecente. Atualmente, desenvolve a pesquisa intitulada O proibicionismo às drogas no Brasil no Entreguerras (1918-1938): uma leitura a partir do federalismo, contando com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Este estudo visa compreender as dinâmicas sociais e políticas responsáveis pelas primeiras políticas brasileiras sobre drogas, especialmente nos centros urbanos.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4746500T7

 

 

 

Frederico Toscano

Bacharel em Gastronomia e Segurança Alimentar pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e mestre em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), desenvolve pesquisa de doutorado sobre práticas e sociabilidades dos EUA na alimentação do Recife entre as décadas de 1930 e 1950. Atualmente, faz parte do quadro permanente de docentes da Faculdade Metropolitana da Grande Recife, onde atua em todos os cursos da Escola de Hospitalidade (Hotelaria, Turismo e Gastronomia). Busca novas formas de entender a alimentação humana, privilegiando a compreensão de que a culinária e alimentação são parte inseparável da cultura de um povo, estando presentes em sua formação e sendo parte indissociáveis de sua História. É consultor para empresas na área de alimentação. Como escritor, colabora regularmente para a revista Acene para o conhecimento, na qual possui uma coluna sobre alimentação nas escolas, bem como na Revista Mensch, em que possui um espaço de humor em textos curtos periódicos.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4242843H5

 

 

Júlio Delmanto

Formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em 2008, é mestre em História Social pela Universidade de São Paulo, tendo defendido a dissertação “Camaradas caretas: drogas e esquerda no Brasil após 1961”, em 2013. Orientado pelo professor doutor Henrique Carneiro, no momento é doutorando em História Social com pesquisa sobre drogas e contracultura no Brasil. Participa dos coletivos antiproibicionistas Marcha da Maconha e Desentorpecendo A Razão (DAR).

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4459870Y0

 

 

 

Luciano Thomé

É quadrinista e historiador, graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2009. No ano seguinte, realizou seu mestrado na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP, 2012). Atualmente, desenvolve sua pesquisa de doutorado em História Social, pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP), sobre as manifestações contraculturais e psicodélicas nas histórias em quadrinhos underground brasileiras, especialmente em suas representações ligadas aos usos de drogas e da sexualidade. Como quadrinista, é coautor do livro Malcolm (juntamente com Fabio Massari), sobre o movimento punk e, consequentemente, também aborda a tríade “sexo, drogas e rock and roll”.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4272537H6

 

 
 
 
Luís Fernando Teberga Gonçalves
 
É bacharel em História pela Universidade de São Paulo (2015). Iniciou  o Mestrado em História Social pela USP, sob a orientação da Profa Dra Maria Aparecida de Menezes Borrego, no ano de 2016, em que pesquisa as transformações nas práticas alimentares paulistas com ênfase na cidade de Itu do final do século XIX.
 

 

 

 

 

Nicole Leite Bianchini

Graduanda em História na FFLCH/USP, desenvolve pesquisa de iniciação científica sobre chá, café e a vida europeia no fim do antigo regime.

Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/5812325964165193

 

 

 

 

Viviane Aguiar

É bacharel em Comunicação Social pela Universidade Estadual Paulista e mestranda em História Social na FFLCH/USP, com pesquisa relacionada à história da cozinha tradicional e ao movimento folclorista dos anos 1940-1960 em São Paulo. Atualmente, mantém o site Lembraria (lembraria.com), no qual publica textos e vídeos sobre história e memória da alimentação, em parceria com o Museu da Pessoa. Trabalhou como preparadora de texto na Editora Senac São Paulo, como editora de publicações de viagem e gastronomia da Editora Abril e como repórter do extinto Guia Quatro Rodas. Em 2013, desenvolveu um projeto de história oral para a reabertura do bar Riviera, um ponto de encontro de artistas e intelectuais entre as décadas de 1960 e 1970 em São Paulo.

Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4730724H3